30 de mai de 2018

Pastoral vai impulsionar potencial turístico das igrejas de Feira de Santana

Foto: Acorda Cidade


Com objetivo de contribuir para a implantação da Pastoral do Turismo, pela Arquidiocese de Feira de Santana, a diretora do Departamento de Turismo, da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Graça Cordeiro, esteve reunida no último dia  21 de maio, com o arcebispo metropolitano dom Zanoni Demettino Castro. A reunião, na sede do Bispado, contou também com a presença do padre Edmundo Almeida, coordenador de Pastoral.

Graça Cordeiro defende que Feira de Santana possui igrejas com valor histórico e cultural importantes, sobretudo no contexto de formação da cidade, a exemplo da Catedral Senhora Sant'Anna e a Paróquia Senhor dos Passos. "Feira de Santana possui belas igrejas e de grande valor arquitetônico. Precisamos também fomentar o turismo religioso em nosso município, assim como já acontece em Salvador, Candeias, Bom Jesus da Lapa e nas cidades do Recôncavo Baiano, a exemplo de Cachoeira", destaca.


Valorização das festas nos distritos

Além da arquitetura das igrejas, Graça Cordeiro cita as festas promovidas pelas paróquias, situadas na sede e distritos, que atraem visitantes de outros municípios baianos, e que podem ganhar uma maior visibilidade. “Temos o Trezenário de Santo Antônio, uma festa muito bonita que atrai um grande número de romarias; as homenagens a Santa Luzia, no distrito de Ipuaçu, e o Reisado de São Vicente, em Tiquaruçu”, aponta.

De acordo com ela, durante a reunião foi autorizada a criação da Pastoral do Turismo. “O arcebispo autorizou o padre Edmundo a elaborar o projeto para criação da Pastoral do Turismo e a Prefeitura, através do Departamento de Turismo, se coloca à disposição para contribuir nesse processo. Entendemos que a Pastoral do Turismo dará maior visibilidade aos eventos da Igreja Católica, em nosso município”, considera.  

Guia do Turismo Étnico-Religioso

Graça Cordeiro informa, ainda, que já está em fase de implantação em Feira de Santana, o Guia do Turismo Étnico-Religioso. Os trabalhos estão sendo articulados com a Setur (Secretaria de Turismo do Estado da Bahia) e conta com o apoio da Fenacb (Federação Nacional de Culto Afro – Brasileiro).

"Já visitamos algumas casas de axé, catalogamos e enviamos os dados para a Secretaria de Turismo do Estado, que, posteriormente, fará também uma visita aos terreiros que se enquadram no perfil", pontua.

Fonte: Secom PMFS

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente aqui

FNO

Sua marca no melhor lugar!