Livro barato é no SubMarino

8 de ago. de 2020

Redemoinho Curviana discute Software livre, sociedade do conhecimento e democracia



Neste sábado (08/08), às 17 horas, o Redemoinho Curviana conversa com por Lenon Andrade,  Laura Marotias e Frederico Guimarães sobre: A Sociedade do conhecimento, o software livre e o poder das redes digitais - implicações sociais e democracia pelo meet e YouTube

Lenon Andrade - Mestre em Educação Matemática e Tecnológica pela UFPE. Graduado em Licenciatura em Computação pela UEPB. Ativista cibernético engajado pela causa da cultura livre/software livre. Pesquisar, Desenvolver e aplicar tecnologias de código aberto no cenário educacional. É também teólogo e pastor batista.

Laura Marotias - Socióloga (Universidade de Buenos Aires), especializada em Educação e Novas Tecnologias (FLACSO), ativista pelo Software y a Cultura Livre. Associada na cooperativa tecnológica Proyecto Wow. Professora na Universidade Nacional de Hurlingham y no Bacharelado Popular "Osvaldo Bayer"

Frederico Guimarães - Biólogo e, atualmente, professor da rede pública municipal de Belo Horizonte, trabalhando no desenvolvimento do GNU/Linux utilizado nas escolas municipais. Ativista do movimento de software livre desde 2000, onde  é membro da comunidade KDE e atua na tradução e divulgação de softwares livres.

Fonte: @redecurviana

30 de jul. de 2020

Festival do Museu Casa do Sertão publica Bié dos Oito Baixos



A Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs) publica, às 15h desta quinta-feira (30), o último vídeo da programação do Festival de Cinema Sertão em Cena. A iniciativa do Museu Casa do Sertão brinda os internautas com ‘Bié dos Oito Baixos’, uma narrativa ocorrida em território feirense, que pode ser assistida na página do Museu no Facebook, onde também são disponibilizado os demais vídeos do Festival:

29 de jul. de 2020

Fórum Permanente de Cultura promove o Festival Caboquinho




O Fórum Permanente de Cultura promove no próximo final de semana a primeira edição do Festival Caboquinho. O evento será realizado completamente no formato online, no sábado (1º de agosto) e domingo (2), a partir das 20 horas, no canal do Fórum no YouTube. Mais de 20 artistas, de diversas linguagens, já tem presença confirmada.

A intenção do Festival Caboquinho é ao mesmo tempo homenagear o grande repentista e poeta popular Caboquinho, que infelizmente nos deixou em maio deste ano, celebrar a riqueza e a diversidade da nossa cultura e apresentar informações sobre a Lei Aldir Blanc, que será implantada em Feira de Santana. 

28 de jul. de 2020

Contemplar a vida

Image by Couleur from Pixabay


 
                     Everton Nery

Os modernos não olham a paisagem, 
no ônibus, quando em frente um do outro, 
não se enxergam. 
Pelas janelas, passam ruas, 
casas, diversos espaços mas estão focados no lugar onde chegar. 
É preciso entender: existe um mundo a contemplar!

21 de jul. de 2020

No equilíbrio eterno

Image by Nandhu Kumar from Pixabay 

                    Everton Nery 

Foi...
Foi, um equilibrista...
Foi esse que nos embriagou ...
Foi, o louco ...
Foi, o bêbado de chapéu-cocô...
Agora chora,
Chora Maria
Chora Clarice
Choram todas e todos 
Que sonham com a volta do Irmão do Henfil.
Tu que num rabo de foguete partiu.
Sabe pedir a cada estrela que encontrar no céu 
o seu dito brilho de aluguel.
Mas sei que essa dor assim pungente 
Não será indiferente.
E sem temor
O artista com esperança irá vencer a dor.

Museu Casa do Sertão celebra 42 anos com produção audiovisual



Pioneiro entre os museus da Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs), da sua idealização aos dias atuais, o Museu Casa do Sertão e Centro de Estudos Feirenses completa, nesta terça-feira (30), 42 anos de um devir de ações e estratégias a fim de promover a conservação, investigação e comunicação do patrimônio cultural sertanejo. Para comemorar, o público é convidado a conhecer a mais recente produção audiovisual, disponível no vídeo acima. 

A proposta aborda a sugestiva narrativa do cordel ‘Casa do Sertão’, de João Crispim Ramos, criado na campanha de arrecadação de fundos para a construção do espaço que hoje abriga o Museu, inaugurado em 1978. A genuína composição, com a devida licença poética, alude um inventário material de potenciais acervos de couro, ferro, barro, madeira, fibra e peculiaridades que deveriam fazer-se presentes na eminente instituição.