Agora

Moisés Costa Pinto lança livro digital e estreia podcast “Poesias Baianas” com convidados especiais da cena poética do estado

O podcast “Poesias Baianas” foi idealizado pelo jornalista, escritor, poeta e podcaster, Moisés Costa Pinto, e a ideia é disponibilizar um espaço para declamações de poesias e debates sobre a cultura baiana, o recôncavo e a capital Salvador. O podcast foi inspirado no livro “Caboclos, Poetas e Zumbi: poesias soteropolitanas” que é o primeiro livro de poesias do autor. Ambos serão lançados no dia 15 de fevereiro, às 19h30, em uma live no Instagram @moisescostapinto,  que terá como convidado o poeta Wesley Correia para falar sobre o tema "Por onde anda a poesia baiana?". O podcast estará disponível em todas as plataformas digitais de áudio e vai receber em cada edição um poeta ou poetisa para um bate papo sobre poesia feita na Bahia e temas correlatos, além de declamações poéticas do autor e de seus convidados. A cada semana serão lançados dois episódios, e a programação com os convidados e datas de cada edição serão divulgados no Instagram @moisescostapinto. A distribuição do livro será gratuita no site do autor (https://monzacosta.wordpress.com/), nas suas redes sociais e na plataforma Amazon. 

Alguns nomes da cena poética e cultural baiana já estão confirmados como a poeta, relações-públicas, produtora cultural Adriele do Carmo, o sociólogo, produtor cultural e escritor Zé Maurício, o poeta, escritor e cientista social Camillo César Alvarenga, o escritor e ator Daniel Arcades, o poeta e escritor Esteban Rodrigues, o historiador, poeta, contista e compositor Lande Onawale, a poeta e escritora Mariana Madelinn, o publicitário e escritor Sérgio Caetano, a poeta, escritora e jornalista Kátia Borges, o poeta e escritor Valdeck Almeida, o professor e poeta Wesley Correa, o poeta, pesquisador e educador João Vanderlei de Moraes Filho e o poeta e escritor Zezão Castro. 

 

Estes convidados (as) vão discutir entre os episódios temas como: “É possível fazer poesia na Bahia da atualidade?”, “O que há de poético na Bahia?”, “A mulher na poesia baiana: a força das poetisas”, “O papel da música na poesia na Bahia”, “Quem pode ser poeta ou  poetisa?”, “A poesia no interior baiano: muito além de Salvador” e em um episódio extra, a equipe técnica e criativa do projeto vai abordar o tema: “Como fazer um podcast sobre poesia?”. 

 

"Sempre quis publicar um livro com meus poemas. Poetas também têm aspirações. E, em 2019, tive essa ideia de que deveria escrever sobre a poesia de Salvador a partir dessas três praças: a 2 de julho, a famosa Praça do Campo Grande, a Praça Castro Alves, dedicada ao poeta, e a Praça da Sé, onde hoje reside a estátua de Zumbi. Então, primeiro queria fazer uma ligação entre as três estátuas das praças, o Caboclo, o Poeta e o Zumbi. Mas percebi que ao redor delas gravitava muito mais que apenas sua presença, representavam o povo de Salvador e inúmeras poéticas. Acabou que o livro se tornou isso: uma mixtape de poesias sobre a cidade de Salvador, com ela própria tendo voz nesse amálgama. O livro tem começo, meio e fim, mas as poesias contidas nele talvez não tenham final no meu ponto de vista. Elas representam humildes ciclos soteropolitanos, afinal", revela Moisés Costa Pinto. 

 

O projeto tem apoio financeiro do Estado da Bahia através da Secretaria de Cultura (Prêmio Cultura na Palma da Mão/PABB) via Lei Aldir Blanc, redirecionada pela Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo, Governo Federal. 

 

“Caboclos, Poetas e Zumbi: poesias soteropolitanas” – O livro “Caboclos, Poetas e Zumbi: poesias soteropolitanas” revela histórias contadas e inspiradas em vivências entre a Praça do Campos Grande, a Praça Castro Alves e o Pelourinho, sempre imaginando personagens e personalizando a alma baiana radicada na capital da Baía de Todos os Santos. Já o podcast “Poesias Baianas” possibilita um espaço de conversa e debates sobre a cultura literária baiana. O livro tem prefácio do professor e poeta Wesley Correia, além de capa, ilustrações e projeto gráfico do designer Tuíris de Azevedo. O projeto tem produção executiva de Laíse Castro. 

 

“Caboclos, Poetas e Zumbi: poesias soteropolitanas” coleta o que há de mais poético em Salvador, mais especificamente, a poesia e os momentos poéticos entre a Praça do Campo Grande, a Praça Castro Alves e o Pelourinho - lugares icônicos da capital baiana; os poemas trazem histórias, causos, sonhos e misticismos que imaginam diferentes Salvadores e soteropolitanos, que são, ao mesmo tempo, moldados e moldam a Cidade da Baía de Todos os Santos. 

  

As poesias soteropolitanas do livro são inspiradas em três lugares icônicos da cidade de Salvador: o Caboclo, no Campo Grande, a estátua de Castro Alves, na Praça Castro Alves, e a estátua de Zumbi dos Palmares, no Pelourinho; múltiplas histórias e personagens, a própria cidade sendo uma delas, são mobilizados para contarem poesias soteropolitanas. Morar no Rio Vermelho (boêmio e poético por natureza) há quatro anos proporcionou ao autor um olhar mais poético sobre a cidade e sobre suas experiências vividas nos ambientes soteropolitanos, em especial no roteiro Praça do Campo Grande, Praça Castro Alves e Praça da Sé/Pelourinho: lugares que cheiram a poesia soteropolitana. 

  

Moisés Costa Pinto – Poeta, jornalista, escritor e pesquisador. Mantém há 13 anos um blog (https://monzacosta.wordpress.com/ )  de poesias e contos autorais; já publicou um livro de reportagens em conjunto, já plantou uma árvore, lançou um podcast, ganhou um lápis em concurso de poemas, e adora a poesia da vida soteropolitana e sertaneja. Atualmente, faz Doutorado em Comunicação e Cultura Digital pela Universidade Federal da Bahia (UFBA). É Estudante Externo Afiliado do Latinx Digital Media, da Northwertern University (EUA), e integra o Grupo de Pesquisa em Jornalismo Online (GJOL/UFBA), onde pesquisa as relações entre as inteligências artificiais e o jornalismo digital. 

 

Prêmio Cultura na Palma da Mão – A convocatória foi elaborada para a execução dos recursos remanescentes da Lei Aldir Blanc, redirecionados pela Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo, Governo Federal. É voltado para iniciativas culturais das categorias Difusão Artística; Culturas Periféricas; Culturas Rurais; Memória e Tradições; Cultura LGBTQIA+, que devem utilizar as redes sociais ou plataformas de streaming para realização das propostas. 

 

  

Serviço 

 

Evento: Lançamento do livro “Caboclos, Poetas e Zumbi: poesias soteropolitanas” e do podcast “Poesias Baianas” 


Data: 15 de fevereiro 


Horário: 19h30 


Local: Instagram @moisescostapinto 


Link podcast: https://open.spotify.com/show/2cYch87nQMOm6zdYlF1xr9 


Link livro: https://monzacosta.wordpress.com/2022/01/21/caboclos-poetas-e-zumbi/ 

 

Ficha Técnica 

Editora: Publicação própria 

Autor:  Moisés Costa Pinto 

Produção Executiva: Laíse Castro 

Capa, ilustrações e projeto gráfico: Tuíris de Azevedo 

Prefácio: Wesley Correia 

 

Fonte: Secult Bahia

Postar um comentário

Comente aqui

Postagem Anterior Próxima Postagem