Livro barato é no SubMarino

5 de ago de 2019

Saúde Animal: os PETs também sentem frio


O clima mais ameno por conta do inverno pede uma maior atenção no cuidado aos animais. Quem tem bichinho em casa, como cães e gatos, devem ficar atentos às mudanças de temperatura, além dos ventos e chuvas tão comuns nessa época do ano. Os pets também sentem frio e algumas dicas simples fazem a diferença no bem-estar do animal.

Quando colocar roupinha

“É adequado colocar roupinhas quando as temperaturas estão mais baixas, principalmente em animais de idades extremas, como filhotes e idosos”, informa a veterinária e professora da UNIFACS, Bárbara Cássia. Ela explica que os filhotes não apresentam uma regulação da temperatura corporal tão efetiva como os adultos, enquanto os bichos mais velhinhos possuem menor massa de gordura e muscular e encontram dificuldade em manter a termorregulação adequada.


Animais de pelo curto e mais magros também podem precisar ser aquecidos com o uso de roupinhas, meias ou cobertas. “A vestimenta ajuda a fazer o papel de ‘isolante térmico’, mantendo e diminuindo a troca de calor com o ambiente”, completa a professora.

Banhos e tosas

A temperatura e a frequência dos banhos também devem ser observadas, para que o bem-estar do animal não seja afetado. O ideal é optar por banhos mornos e secagem com secador morno.
Além disso, é preciso ter cuidado com tosas excessivas, pois o pelo é o principal mecanismo de isolamento térmico. A escovação diária também representa uma boa dica para manutenção da integridade e ajuda a renovação de nova pelagem.

Saúde em dia

Todos esses cuidados devem ser acompanhados pela atenção à saúde do animal. “Além de manter o pet sempre aquecido, em ambiente limpo e seco, é importante garantir que as vacinas estejam sempre em dia, sobretudo as de viroses de fácil disseminação. O cuidado com vacinas deve ser preventivo e perene”, finaliza Bárbara.

Fonte: Assessoria de Comunicação 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente aqui