Livro barato é no SubMarino

19 de ago de 2019

Aluno do Arte de Viver ganha destaque no cenário cultural feirense e apresenta em projetos da Fundação


Lion Guimarães é ator e produtor de diversas peças teatrais. Começou as aulas de teatro há 14 anos, no primeiro ano em que Arte de Viver começou a fazer parte da Fundação Egberto Costa, que este ano incluiu na programação de comemoração, do aniversário, espetáculos apresentados pelo ex aluno.
Para Lion, a Fundação não foi só o agente de seu ingresso no teatro, mas, também responsável por muitas oportunidades que teve no meio. “A partir da vivência nas aulas de teatro, no Maestro Miro, pude conhecer muita gente bacana da cultura feirense. E foi lá também que fui convidado á participar de uma peça profissional” declara Lion.
Atualmente o ator participa de 6 grupos de teatro. Atua, produz e dirige diversas peças teatrais, como a que foi apresentada na noite da última terça-feira (30) no distrito de Maria Quitéria.
A apresentação foi “Ciranda: Uma aventura folclórica”, uma peça de Ângelo Máximo, que fala sobre a cultura folclórica.  No enredo, a participação de personagens como a Cuca, o Curupira e o Lobisomem trouxeram a importância das brincadeiras antigas, como amarelinha, ciranda e trava línguas. O maculelê e parlendas também foram resgatadas no espetáculo.
O diretor descreve o folclore como uma parte importante da cultura popular. “O folclore é a nossa cultura. Passado de geração em geração. E não pode ser esquecido. É isso que queremos trazer para o público”. Afirma Ângelo que ainda descreve o processo de escrita da peça. “Fizemos muitas pesquisas, foram estudos que tiveram como base histórias que ouvimos quando crianças”. Completa.
O público era em sua maior parte infantil, que interagiu com o espetáculo. João Gabriel Silva, de 6 anos, acompanhado de sua mãe Jordana Silva, participou das brincadeiras feitas no palco e contou como foi a experiência. “Eu me diverti muito. Nunca pensei que poderia brincar e assistir uma peça ao mesmo tempo” disse o garoto, ainda animado com a apresentação.
Na noite da quarta-feira, 31, será o último dia da programação do 14º aniversário da FUNTITEC, e serão apresentados no Centro de Cultura Maestro Miro um show de Djalma Ferreira com a participação dos alunos da dança de salão, já  no distrito de Humildes a peça “Leituras e travessuras é uma gostosura”.
A Fundação Egberto Costa é uma instituição descentralizada, mantida pela Prefeitura Municipal de Feira de Santana, que fomenta cultura em espaços como escolas, praças, teatros, museus, bibliotecas e de incentivo à artistas feirenses.
Fonte: Ascom FUNTITEC

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente aqui