Livro barato é no SubMarino

21 de mar. de 2019

Micareta 2019: o aquecimento já começou

Foto: Reprodução

Que o nome dela é Jennifer muita gente já está por dentro. O hit fará parte da Micareta de Feira de Santana. Gabriel Diniz está presente. Mais uma atração na festa grandiosa e momesca. Outros artistas esperados, dentre eles, Saulo Fernandes, Bell marques, Claudia Leitte e bandas feirenses, na expectativa perante o edital e inscrições.

Os projetos para a folia estão em andamento. Camarotes, arquibancadas e demais estruturas foram até prorrogados. Licenciamentos, credenciamentos, portarias, barraqueiros, ambulantes, segurança, iluminação, vistoria.

Todo ano permanentemente a tática para que a festa aconteça é sempre recorrente. Há mais de 60 anos. Porém, a forma, os protocolos, o figurino, prazos e reinícios ocorrem com trâmites até desnecessários. Desculpas esfarrapadas. Uma organização desalinhada. Com interesses frívolos. Uma carnavalesquia de decisões impróprias. Inadequamentos perenes. Às vezes não.

O Rixô que é oficial, toma a frente da quarta. Que já foi proclamada “não vai ter”. Pensamos que a burocracia fazia parte da Câmara. Da Prefeitura. Como é isso? Vai fechar? Ao menos existem becos, vielas e outras ruas. Para que o povo faça festa como queira. E brinque como queira. E não apenas como manda a tradição e os costumes. Os horários comerciais já é outra regra imposta.

Outros imperativos e exigências que ditam a festa feirense, Micareta de Feira de Santana, a maior do Brasil, está à espreita, assim como nós, espectadores da pândega de 4, 5 ou 6 dias. Afinal, depois da meia-noite é outro dia. E quem se estende nos amarrilhos cotidianos, aproveita e concebe seu folguedo conforme suas escolhas.

Por Laísa Melo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente aqui