18 de fev de 2018

Eu já escapei fedendo de muita coisa na vida.

Xilogravura - “LUTA DE UM HOMEM COM UM LOBISOMEM” do Mestre Abrão Batista. Disponível em: http://www.antoniomiranda.com.br/…/ceara/abraao_batista.html


Mote: Poeta 
Jayres Fernandes 
Glosa : Nivaldo CruzCredo


Já fugi de enrascada
Que até Deus duvida,
De descida e de subida,
Parece história inventada,
Para alegrar a meninada,
Mas de forma decidida,
Bem na hora da partida,
Um anjo vem atendendo,
Eu já escapei fedendo,
De muita coisa na vida.

Já fugi de serpente,
De marido corneado,
De juiz, de delegado,
De todo tipo de gente,
Até mesmo de gerente,
Fugi de onça parida,
De viúva enfurecida,
Que até hoje tô correndo,
Eu já escapei fedendo,
De muita coisa na vida.

Já fugi de cabaré,
De tiroteio em motel,
Fugi até do quartel,
De Maria, de José,
Até esfolar o pé,
Fugi de vaca parida,
De donzela mal ‘fudida’,
Que fiquei até tremendo,
Eu já escapei fedendo,
De muita coisa na vida.

Já fugi de casamento,
De gente chata pra porra,
Já corri feito a zorra
De um tal mal elemento,
Já fugi foi de jumento,
De uma desenxavida
A bicha era desprovida
De beleza carecendo,
Eu já escapei fedendo,
De muita coisa na vida.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente aqui

FNO

Sua marca no melhor lugar!