29 de ago de 2016

Vaqueiros Encourados apresentam um pouco da história de luta na Independência da Bahia

Esta foi a primeira vez que o grupo se apresentou em local fechado | Foto: Divulgação

Os Encourados de Pedrão levaram para o Mercado de Arte Popular, na tarde de quinta-feira, 25, um pouco da história dos Vaqueiros Encourados, grupo que lutou durante o movimento de Independência da Bahia, proclamada em 02 de julho de 1823. O grupo é composto por um total de 56 homens, sendo que oito deles estiveram presentes na apresentação que fez parte da programação da Semana do Folclore do MAP. 
 
Esta foi a primeira vez que o grupo se apresentou em local fechado e o feirense Neto do Berrante, um dos maiores tocadores de berrante da Bahia, foi o responsável por introduzi-los ao público quando fez ressoar seu instrumento do jeito que só ele sabe. Após finalizada sua apresentação, Anderson dos Santos Maia, presidente da Associação dos Encourados de Pedrão, falou um pouco sobre a história do grupo e de seus inspiradores e em seguida, deram-se início os aboios cantados, canto triste típico dos vaqueiros, entoados por eles ao conduzirem o gado para o curral.
 
Anderson conta que a vestimenta de couro é o que melhor representa, de maneira simbólica, a participação dos Vaqueiros Encourados na Independência da Bahia: “Essas roupas foram armaduras para os Vaqueiros. Como não havia tempo para a confecção das devidas proteções, a roupa de couro, por ser mais robusta e resistente, foi a única opção encontrada por eles para irem ao combate. E vale ressaltar que, dos grupos que participaram do movimento de maneira voluntária, este foi o único em que nenhum integrante foi morto!.”
 
Ronildo Carlos, que é presidente da Associação dos Artesãos do Mercado de Arte Popular (ArtMap), afirma que este é um momento especial para Feira de Santana e o MAP: “Visto que o vaqueiro faz parte da história do Brasil, do Nordeste e de Feira, é gratificante para nós conhecer esse grupo de perto e poder compartilhar este momento com eles. Coroa a nossa Semana do Folclore”, completou.
 

A Associação dos Encourados de Pedrão foi fundada em outubro de 2008, e desde então, estes vaqueiros viajam espalhando essa cultura pelo Brasil. Já participaram de programas como o Mosaico Baiano e o Pé na Pista, de dois Festivais de Aboio na Paraíba, a própria Caminhada do Folclore, realizada em Feira de Santana e, em 2015, foram para Brasília participar da votação para se oficializar a profissão do vaqueiro. Eles se dirigem para o Rio de Janeiro, onde farão uma apresentação, nos próximos dias 9 e 10 de setembro, e falarão sobre a profissão do vaqueiro, na Universidade Federal Fluminense, em Niterói. 

Fonte: Secom/PMFS

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente aqui