22 de ago de 2016

Exposições, música e poesia marcam dia do folclore no Mercado de Arte Popular em Feira de Santana

Museu Itinerante do Cordel - Exposição até 31 de agosto de 2016  

Teve início nesta segunda-feira, 22, a Semana do Folclore no Mercado de Arte Popular. O evento tem como objetivo apresentar à comunidade um olhar de destaque sobre o tema principal do próprio mercado: a arte e cultura popular. E elas ganharão visibilidade de vários modos. Apresentações musicais e músico-literárias, exposição de quadros, recitação de poemas, etc. O evento segue, com intervalos nos dias 23 e 26, até o próximo domingo, 28.
 
Na parte da tarde, houve a apresentação do Projeto Fotográfico “Pessoas simples são a riqueza do meu lugar”, de autoria do estudante de psicologia, escritor e fotógrafo, Marcelo Vinicius. O ensaio mostra a beleza que há nos gestos mais simples de pessoas de um lugar também tão comum, que é a feira livre, mas também pretende chamar atenção para um contraste social que é evidenciado ali e acaba passando despercebido.
 
A professora da Escola Ativa Montessoriana, Izabel Pires, afirma que o projeto contribui para a quebra do senso comum. “Ele faz isso ao expor o que a gente não repara na sociedade: que, por conta de tantos trabalhos e ocupações, as pessoas não param mais pra refletir sobre a vida. Sobre olhar no olho do outro. Ele desmistifica a questão de viver a realidade como ela é”, completa.
 
Sarah Moura estuda na mesma escola, esta que levou alunos do Ensino Fundamental II para exporem quadros de sua autoria com os temas “A vida do homem do campo” e o “Folclore Baiano”. Ela afirma que esta é uma oportunidade importante que permite aos alunos apresentarem o que aprendem em sala de aula e também será capaz de incentivar as pessoas a darem o devido valor à vida do homem do campo. Quadros temáticos com vários personagens como o Saci Pererê, o Curupira e Vitória Régia e manifestações folclóricas como a Capoeira, foram apresentados por eles.
 

O Presidente da Associação dos Artesãos do Mercado de Arte Popular (ArtMap), Ronildo Carlos, afirma que o Folclore, seus costumes e tradições são o que melhor representam a arte e cultura popular. "Este ano não terá a Caminhada do Folclore em Feira, mas nós já tínhamos planejado fazer a Semana do Folclore por que isso deixa o povo simples, humilde e feliz por estarem cultivando e resgatando as suas tradições e nós entendemos que é esse mesmo o papel do MAP”.

Fonte: Secom / PMFS

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente aqui