FNO

10 de mai de 2016

SecultBA/IPAC finaliza processo licitatório do Espaço Zélia Gattai em 90 dias

Foto: Jefferson Vieira

Até final de julho (2016) deve terminar o processo licitatório para início das obras do Espaço Zélia Gattai (1916-2008), que ocupará o imóvel nº 47 da Rua Alfredo de Britto (antiga Rua Portas do Carmo), no Pelourinho, no Centro Histórico de Salvador (CHS). As informações são da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA), responsável pelas licitações, projetos (executivo e elétrico), reforço estrutural, acessibilidade e reforma do andar térreo, através do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (IPAC).

O Espaço Zélia Gattai ainda ocupa parte da Fundação Casa de Jorge Amado (FCJA), no Largo do Pelourinho. A previsão da SecultBA/IPAC é que as obras da primeira etapa no imóvel nº47 já terminem em dezembro. Um convênio para repasse de recursos foi assinado na última sexta-feira (6) entre MinC e SecultBA, na FCJA, com presença do ministro Juca Ferreira e o secretário de Cultura da Bahia, Jorge Portugal, dentre outras autoridades e personalidades. Os recursos de R$ 600 mil são do MinC, mais R$ 30 mil da SecultBA.

REFERÊNCIA – De acordo com o secretário de Cultura, Jorge Portugal, a iniciativa e parceria entre MinC, SecultBA e FCJA é muito simbólica, por se tratar de homenagem à obra de Zélia Gattai. “Ela não foi apenas esposa de Jorge Amado, mas uma escritora de muita sensibilidade, uma mulher participante e militante do seu tempo para a Bahia e o país”, disse Portugal no evento de assinatura. “O objetivo é recuperar o casarão para que nele funcione o centro de referência em torno da vida de Zélia. Dessa forma o MinC colabora para a preservação da memória cultural da Bahia”, afirmou o ministro Juca Ferreira.

“Nesta primeira etapa serão feitos serviços de saneamento do espaço, como sistemas hidráulico e hidrossanitários, já que a casa é muito extensa”, destacou a diretora da FCJA, Ângela Fraga. O presidente da FCJA, Arthur Sampaio, ressaltou que a primeira etapa inclui apenas a parte térrea do imóvel. “É aí que pretendemos implantar galeria de exposições e área de convivência”, afirmou Sampaio.

SÉCULO XVIII – O diretor geral do IPAC, João Carlos de Oliveira, estima cerca de 90 dias para o processo licitatório e a contratação das obras. A finalização da primeira etapa de reforma deve acontecer até final deste ano (2016). “O casarão nº 47, onde se instalará o Espaço Zélia Gattai, tem estilo arquitetônico barroco-colonial, quatro andares e estimamos ser um dos mais antigos da Rua Alfredo de Britto, provavelmente, originário do século XVIII”, esclareceu João Carlos. O IPAC fará serviços de contenção estrutural, todos os projetos e a reforma do andar térreo já com sistema de acessibilidade.

O imóvel que fica ao lado do prédio da FCJA é de propriedade particular sob responsabilidade da Companhia de Desenvolvimento Urbano da Bahia (CONDER). “O governo estadual nos cedeu o comodato e, por isso, já realizamos a primeira etapa; agora, procurar recursos para as próximas”, complementou Arthur Sampaio. A partir de julho (2016) começa também os ‘100 Anos de Zélia Gattai’. Na programação, a sua obra no ‘Curso Jorge Amado – VI Colóquio de Literatura Brasileira’, na Academia de Letras da Bahia. “Também lançaremos um banco de dados com fotos na internet e exibiremos a série ‘Anarquistas Graças a Deus’, dentre outras ações”, garantiu Ângela Fraga.

A FCJA fica no Largo do Pelourinho e pode ser contatada via telefone (71) 3321-0070, ou via site www.jorgeamado.org.br. Sobre obras, restaurações, projetos e ações do IPAC, acesse o site www.ipac.ba.gov.br. Ou, acompanhe o facebook ‘Ipacba Patrimônio’, o twitter ‘@ipac_ba’ e o instagram ‘@ipac.patrimonio’.
                                                                                              
Assessoria de Comunicação – IPAC
Jornalista responsável Geraldo Aragão (DRT-BA nº 1498)
Entrevistas e texto-base: Íris Leandro (estagiária de Jornalismo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente aqui

Sua marca no melhor lugar!