24 de fev de 2016

IPAC lança digitalização e catálogo de Castro Alves no seu aniversário

Até o próximo dia 14, quando acontece a comemoração pelo nascimento de Castro Alves (1847–1871), o Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (IPAC), órgão da Secretaria de Cultura do Estado (SecultBA), lança a digitalização completa e catálogo do acervo do Parque Histórico, na antiga fazenda onde o poeta nasceu. Localizado em Cabaceiras do Paraguaçu (170 km de Salvador), o parque é administrado pelo IPAC que responde pelos principais museus baianos, como o Palácio da Aclamação, Solar Ferrão, museus de Arte (MAB) e de Arte Moderna (MAM), dentre outros. 

“Além do concurso de poesias que fazemos tradicionalmente em 14 de março, lançaremos um catálogo e colocaremos na internet o acervo do parque para consulta de especialistas, pesquisadores e estudantes”, afirma o diretor geral do IPAC, João Carlos de Oliveira. Segundo ele, no acervo estão desenhos do poeta, parentes e amigos, cartas de familiares, cartões postais, estampas, gravuras e pinturas. “Documentos, fotografias, diploma de Castro Alves, sua matrícula na faculdade de direito, móveis, objetos e até carta de alforria estão na coleção”, diz João Carlos.

TRADIÇÃO – No dia 14, em Cabaceiras, a diretoria de Museus (Dimus) do IPAC, anunciará o blog ou o site onde o acervo será veiculado. Tradicional na região, o concurso de poesias já é realizado por 15 anos e conta com dezenas de pessoas. Já o catálogo e a digitalização do acervo foram viabilizados por dois projetos do Edital Setorial de Museus do IPAC com recursos do Fundo de Cultura da Bahia.

De acordo com a diretora da Dimus/IPAC, Ana Liberato, o concurso anual atrai crianças, adultos e idosos. “O objetivo é aproximar os jovens e estimular os adultos para a produção poética e literária, difundindo a história e o talento de Castro Alves”, comenta Ana. Pessoas de diversas regiões participam e até de outros estados declamando versos. A diretora do parque, Diogenisa d’Oliva, lembra da preservação. “As iniciativas do IPAC permitem inventariar o acervo como memória para futuras gerações”, relata. No interior do estado o IPAC é responsável ainda pelos museus do Recôncavo (Candeias) e Recolhimento (Santo Amaro). Em Salvador, o IPAC coordena o MAM (Avenida Contorno), MAB (Corredor da Vitória), Palacete das Artes (Graça), Tempostal, Udo Knoff e Solar Ferrão (Pelourinho).

O Parque Histórico Castro Alves (PHCA) fica aberto de terça a sexta-feira, das 9h às 12h e das 14h às 17h. Sábados, domingos e feriados, das 9h às 14h. Sobre Museus do IPAC assista o vídeodocumentário ‘Visita Virtual’: www.youtube.com/watch?v=QU8-5kvcwog&app=desktope acesse www.ipac.ba.gov.br/museus. Sobre PHCA, via telefone (75) 3681-1102. Sobre o IPAC, no site www.ipac.ba.gov.br, o facebook ‘Ipacba Patrimônio’ e o twitter ‘@ipac_ba’.


Assessoria de Comunicação – IPAC
Jornalista responsável Geraldo Moniz de Aragão (DRT-BA nº 1498)
Texto-base: Íris Leandro (estagiária de jornalismo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente aqui

FNO

Sua marca no melhor lugar!