Agora

Orquestra Neojiba realiza apresentação no CSU

 


O concerto será promovido pelo Núcleo de Feira de Santana e contará com a participação do músico e sanfoneiro Zé Araújo

No dia 14 de junho, a partir das 19 horas, no auditório do Centro Social Urbano - CSU, no bairro da Cidade Nova, em Feira de Santana, o NEOJIBA (Núcleo de Feira) fará uma apresentação, contando com toda a orquestra e o coro. O concerto prevê um repertório diversificado da música clássica, além de envolver o cancioneiro popular com músicas juninas e a participação especial do sanfoneiro Zé Araújo, em homenagem às festividades do São João.

 Em atividade desde 2014, o Núcleo Territorial NEOJIBA Feira de Santana - Antônio Gasparini atende hoje cerca de 281 crianças, jovens e adolescentes promovendo a formação musical e pessoal dos integrantes através de atividades de prática coletiva da música. Ao longo dos oito anos de atuação na cidade, cerca de 500 alunos já foram beneficiados pelo programa e aproximadamente 16 mil pessoas já foram alcançadas através de práticas sociais, oficinas e apresentações.

O artista convidado, Zé Araújo, é músico sanfoneiro, com 33 anos de carreira. Bastante conhecido em Feira de Santana, já realizou participações na novela Velho Chico (Rede Globo- 2016) e em documentários internacionais sobre o forró nordestino, a exemplo do que foi produzido em 2019 por uma TV Francesa.

A apresentação do NEOJIBA possui entrada gratuita e está direcionada a um público de todas as idades. Para participar, basta comparecer no dia e hora agendados.

Para mais informações, acesse https://www.neojiba.org/ e/ou acompanhe as redes sociais https://www.flowcode.com/page/redesneojiba

SOBRE O NEOJIBA

Os Núcleos Estaduais de Orquestras Juvenis e Infantis da Bahia (NEOJIBA) foram criados em 2007 pelo maestro e pianista Ricardo Castro e transformados em política pública do Governo do Estado da Bahia. O objetivo é promover o desenvolvimento e a integração social de crianças, adolescentes e jovens, prioritariamente em situação de vulnerabilidade, por meio do ensino e da prática musical coletivos. O programa está vinculado à Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social e é gerido pelo Instituto de Desenvolvimento Social pela Música, organização social sem fins lucrativos.

Enviado por Aloma Galeano

Postar um comentário

Comente aqui

Postagem Anterior Próxima Postagem