Agora

IPVA mais caro em 2022: o que fazer para pagar em dia e não cair na inadimplência

Economista explica a razão do aumento e orienta sobre como não começar o ano devendo 

O IPVA é, sem dúvida, uma das dores de cabeça do início de ano para os proprietários de veículos. E, em 2022, ele veio com um fator a mais de preocupação, como explica o economista e professor da Estácio, Gesner Brehmer. Segundo ele, o preço dos veículos novos e usados subiram em média 31%, devido à queda na produção, em virtude ainda dos efeitos da pandemia no setor e, dentre outros motivos, à falta de componentes como os chips, o que tem encarecido os custos de produção. O especialista dá orientações para não começar 2022 no vermelho.

Uma das alternativas é ajustar o orçamento doméstico previsto para as férias de janeiro, planejando opções mais baratas de lazer, por exemplo. Outra opção é planejar as compras de itens não essenciais que podem ser feitas em época de promoções. Desta forma, a economia feita poderá ser utilizada para complementar o pagamento do tributo. Essas ações podem fazer com que se consiga pagar o IPVA sem precisar buscar empréstimos com taxas de juros elevadas e, assim, comprometer ainda mais a renda já no início do ano.

“Uma boa dica para não ter dor de cabeça com o pagamento do IPVA é buscar formas de pagamento alternativas. Na Bahia, o pagamento pode ser antecipado ou feito de uma única vez, com descontos de até 20%. O estado ainda oferece parcelamento em cinco vezes”, destaca Brehmer.

“Tudo varia de acordo com a situação financeira do dono do veículo. Caso prefira não comprometer-se financeiramente no início do ano, o parcelamento é a melhor escolha. Porém, caso haja recursos suficientes para o pagamento em parcela única sem o comprometimento das finanças, também vale a pena”, conclui.

Quem dirige com o IPVA em atraso comete infração gravíssima, com previsão de multa de R$ 293,47 e remoção do veículo como penalidade e medida administrativa, de acordo com artigo 230 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB). A cobrança do IPVA é feita por notificação extrajudicial, com correspondência enviada ao proprietário do veículo. Se o valor não for pago em 30 dias, os bens podem ser penhorados, inclusive, os de conta bancária.

Para saber quanto você vai pagar de IPVA, consulte o valor do seu carro na tabela Fipe. Depois, multiplique pela alíquota que o Estado cobra.


Enviado por Vívian Rodrigues

Fonte: Assessoria Estácio

 

 

Postar um comentário

Comente aqui

Postagem Anterior Próxima Postagem