Agora

#TerradeLucasCultura - Cantora e compositora baiana Karol Freitas lança seu primeiro EP "Refúgio"

 

Álbum autoral faz convite à reflexão e libertação das amarras sociais com mistura rítmica entre MPB, Samba, Bossa Nova e Ijexá

 A cantora e compositora baiana Karol Freitas se prepara para lançar seu primeiro EP, intitulado “Refúgio”. Assim como o single homônimo de estreia, lançado em março de 2021, o novo trabalho da artista faz um convite às pessoas para se libertarem das amarras sociais e, assim como a cantora se descobriu na música, despertarem para o seu lugar no mundo, encontrarem seu próprio refúgio. O EP possui cinco músicas autorais e apresenta um mix de sonoridades brasileiras: com Samba, MPB, Bossa Nova,  Ijexá e uma faixa bônus de Forró com participação de Targino Gondim. O álbum estará disponível em todas as plataformas digitais no dia 10 de dezembro e o lançamento contará com uma live da cantora com convidados, comentando sobre o processo de criação e os desafios da produção independente na música, que pode ser acompanhado através do instagram @soukarolfreitas

 Em processo de construção desde o ano de 2017, quando as canções começaram a ser escritas, principalmente em razão da transição profissional de Karol que, insatisfeita com a advocacia e cheia de sonhos, passou a traduzir em música suas emoções, o EP também é fruto da descoberta e amadurecimento da artista enquanto compositora. Assim como outros trabalhos já lançados por Karol Freitas, "Refúgio" também conta com faixas elaboradas em coautoria com o multinstrumentista e produtor musical Felipe Guedes e o cantor Ian Lasserre, seus maiores parceiros até aqui.

 

Em suas canções, Karol, cujo trabalho traz influências de nomes como Dorival Caymmi, Gilberto Gil, Caetano Veloso, Maria Bethânia, Gal Costa e mestras do samba de roda da Bahia, como Dona Dalva Damiana, Dona Edith do Prato e a feirense Dona Chica do Pandeiro, aposta na mistura de musicalidades. Mais uma prova de que não precisamos seguir apenas um padrão e que fazer música também é, para ela, sinônimo de liberdade.

 

Durante estes quatro anos, o álbum foi gravado de forma totalmente independente, no Gato Preto Estúdio, em Feira de Santana, e finalizado com o auxílio de uma campanha de financiamento coletivo - o que demonstra, de longe, as dificuldades que artistas independentes têm de se lançar no mercado. Além das cinco músicas autorais, o EP conta com uma faixa bônus, "Forró Agarradinho", única composição que não é de autoria da cantora. O xote, lançado em junho, tem composição dos artistas Bel da Bonita e Jorge Dyra, e é interpretado por Karol Freitas com participação especial do forrozeiro Targino Gondim. Para concretizar seu projeto, Karol Freitas contou com a direção musical, mixagem e masterização do produtor musical Dinho Filho, além de outros instrumentistas parceiros.

 

"Talvez eu já não seja a mesma de quando essas canções foram feitas ou gravadas, mas elas fazem parte de mim, da minha história, que é plural e, ao mesmo tempo, tão singular. O propósito da obra continua o mesmo, convidar as pessoas a refletirem e encontrarem seu refúgio, desengavetarem projetos, sentimentos, aceitarem suas imperfeições e abraçarem a melhor versão de si mesmas”, afirma Karol.

 

SERVIÇO

O quê: Lançamento do EP "Refúgio"

Quando: 10 de dezembro

Onde:

• Youtube: /karolfreitas

• Instagram: @soukarolfreitas

• Spotify:  https://bityli.com/APnYiv

 

QUEM É KAROL FREITAS

 

Com um repertório variado, a feirense Karol Freitas passeia entre diversos gêneros musicais, sempre realçando a riqueza da música brasileira, mas também trazendo elementos universais que conseguem traduzir suas emoções. Além de cantora, descobriu-se compositora e lançou, em 2017, o seu primeiro single junto com o clipe, “Fio da Navalha”, uma bossa nova feita com Felipe Guedes e o cantor e compositor soteropolitano Ian Lasserre.

A intérprete, que também é jornalista e advogada, sempre fez de tudo um pouco e isso se reflete em sua obra artística. Além de atuar em espetáculos teatrais; produzir shows de artistas e bandas, como Ian Lasserre, Paulo Giron, Catala à Brasileira e Gil Camará; e assessorar eventos como o IV Feira Sound System, em Feira de Santana, Karol já lançou mais sete singles autorais. Entre eles estão “Conto de Ijexá” (2018), que também conta com um clipe, ambientado no mar do Rio Vermelho, e “Adultescência (Crescer Dói)”, composta em parceria com Daniel Dandê (2018).

Ainda em 2018, lançou a faixa “Eu perco a razão”, com participação do grupo Roça Sound, retratando a violência urbana e as sensações coletivas de medo. No mesmo ano, Karol também foi finalista do 16º Festival Metropolitano de Música Vozes da Terra, em Feira de Santana, com a canção “Samba da Caminhada”, outra parceria com Felipe Guedes.

Em 2019, em coautoria com a rapper feirense Duquesa, surgiu a canção “A Cor da Solidão”, que fala da solidão da mulher negra. A música, que mescla samba com o rap, fala, acima de tudo, de representatividade.

Já em fevereiro de 2021, lançou a crítica social “Pagando Patos” e, em junho, o "Forró Agarradinho", composição dos artistas regionais Bel da Bonita e Jorge Dyra, interpretada ao lado do sanfoneiro Targino Gondim. A canção também conta com registros visuais gravados em estúdio.

Mais recentemente, em outubro de 2021, Karol decidiu se aventurar, pela primeira vez, no gênero reggaeton, lançando o single e o clipe “Todinho pra mim”, com participação especial de Roberto Kuelho e Kell Sliffer. Ainda no começo deste ano, a cantora também apresentou "Refúgio", single que inaugura seu primeiro EP homônimo, com estreia prevista para 10 de dezembro e direção musical de Dinho Filho.

 

* Todos os trabalhos citados estão disponíveis em todas plataformas digitais.

 

FICHA TÉCNICA

 

01.  Eu vim de Lá (Composição: Karol Freitas / Ian Lasserre) • Karol Freitas (Voz), Felipe Guedes (Violão), Gabriel Matos (Guitarra), Júnior Alves (Baixo), Léo Menezzes (Piano), Tymas Araújo (Bateria), Dinho Filho (Percussão)

 

02.  Sina do Pescador (Composição: Karol Freitas / Uenderson Guimarães) • Karol Freitas (Voz), Dinho Filho (Percussão), Felipe Guedes (Violão), Gabriel Matos (Guitarra), Júnior Alves (Baixo), Léo Menezzes (Piano), Rogerinho Ferrer (Sanfona), Tymas Araújo (Bateria)

 

03.  Dá-me Leveza (Composição: Karol Freitas / Felipe Guedes) • Karol Freitas (Voz), Felipe Guedes (Violão), Gabriel Matos (Guitarra), Júnior Alves (Baixo), Léo Menezzes (Piano), Tymas Araújo (Bateria)

 

04.  Refúgio (Composição: Karol Freitas / Felipe Guedes) • Karol Freitas (Voz), Dinho Filho (Violoncelo Virtual e Percussão), Felipe Guedes (Violão, Violino e Violoncelo Virtual), Gabriel Matos (Guitarra), Júnior Alves (Baixo), Léo Menezzes (Piano), Tymas Araújo (Bateria)

 

05.  O samba não dorme (Composição: Karol Freitas / Felipe Guedes) • Karol Freitas (Voz), Felipe Guedes (Violão e Viola de 7 cordas), Jonas Santos (Efeitos), Rodney Teixeira (Baixo), Tonico Freitas (Percussão), Tymas Araújo (Bateria)

 

(Faixa Bônus) Forró Agarradinho (Bel da Bonita / Jorge Dyra) • Karol Freitas (Voz), Targino Gondim (Voz),  Bel da Bonita (Percussão), Felipe Guedes (Violão), Gabriel Matos (Guitarra), Júnior Alves (Baixo), (Percussão), Tymas Araújo (Bateria)

 

Gravado no Gato Preto Estúdio • Arranjos de Dinho Filho e Felipe Guedes • Direção Musical, captação, mixagem e masterização por Dinho Filho • Produção Executiva de Géo Barreto • Arte da Capa de Don Guto • Fotografias de Nathália Miranda.

 

Enviado por Gisele Santana

Postar um comentário

Comente aqui

Postagem Anterior Próxima Postagem