Livro barato é no SubMarino

8 de mai. de 2021

#TerradeLucasCultura - O Abre Caminhos: dupla Fogo Pagô lança seu primeiro álbum

 

Ainda como Amarelo Angatu, a dupla já foi premiada no 18º Festival de Música da Educadora FM e no edital Prêmio Funarte “Respirarte"

Formada por Leticia Peixinho e Maiara do Carmo (Carmiru), a dupla Fogo Pagô, que antes se chamava “Amarelo Angatu”, lança seu primeiro álbum musical. ‘’O Abre Caminhos’’ tem onze faixas e passeia pelo imaginário da cultura popular da Bahia, num ajuntamento que vai do Sertão até o Recôncavo. Todas as canções já estão disponíveis nas principais plataformas streaming.

De acordo coma dupla, a ideia é que o disco conte como corpo e terra se tornam um só dentro da música. “Uma tradução de como a gente se cura e se protege quando a natureza está perto e como os bichos são nossa guiança. Isso vai acontecendo no caminho do disco, que passeia pelos elementos água, fogo, terra, ar e éter”, descreveu a dupla. 

Antes deste lançamento, a dupla foi destaque no último Festival de Música da Educadora FM. Realizado em 2020, a 18ª edição do evento premiou a dupla na categoria “Música Mais Votada Pelo Público”, com a canção “Boca de Peixe” que contabilizou mais de 20 mil fotos. Na sequência, essa canção ganhou um videoclipe e a produção audiovisual foi selecionada no edital Prêmio Funarte “Respirarte”. Agora, “Boca de Peixe” ganha novo arranjo e também faz parte do referido álbum.


O “O Abre Caminhos” contou com apoio financeiro da Prefeitura de Feira de Santana através da Secretaria Municipal de Cultura, Esporte e Lazer via Lei Aldir Blanc, direcionado pela Secretaria Especial de Cultura do Ministério do Turismo, Governo Federal.

Sobre a Dupla:

Leticia (cantora, compositora e arranjadora) tem 21 anos. É estudante de Licenciatura em Letras com Inglês, taurina, nascida e criada em Feira de Santana, mas a maior parte do braço de sua família vem do sertão baiano, da cidade de Uauá (Terra dos Vagalumes), e é de lá que vêm seu maior referencial musical e sua construção como artista. Dentro da dupla, é quem brinca com mais facilidade com a melodia das músicas. 
Maiara é ariana do recôncavo baiano, de Santo Amaro da Purificação, onde viveu até seus 13 anos. Hoje com 21 anos, é estudante de Psicologia, compositora, arranjadora e cantora, é a parte da dupla que escreve a maior parte das letras das músicas, trazendo as movimentações culturais e cotidianas das tradições de Santo Amaro, dos manguezais e da beira do rio.

Ficha Técnica do disco: 
Leticia Peixinho: Vozes e violão
Maiara do Carmo: Vozes, violão, controlador
Ludmilla Dourado: Voz (faixas ‘’Banho de Cachoeira’’ e ‘’Música do Rio’’)
Daniel Penha da Quixabeira: Violão, cavaquinho, voz
Bel da Bonita: Percussão e efeitos

Kelvin Diniz: Sanfona, alfaia, caixa, percussão, triângulo, controlador
Igor Liô: Violão (faixa ‘’A Mensageira’’), pífano e efeitos de sopro (faixa ‘’Curupira’’)
Manel Dionísio: Baixo
Alvin Soares: Baixo (faixa ‘’Pavoinha na Pele do Imaginário)
Fatel: Voz (faixa ‘’Pavoinha na Pele do Imaginário’’), guitarra (faixa ‘’Curupira’’)
Rafael Mendes: Sanfona, efeitos de sopro e percussão, e voz (faixa ‘’A Mensageira’’)

Produção Musical: Uma produção coletiva da dupla com Daniel Penha da Quixabeira e Kelvin Diniz
Produção Executiva: Leonardo Miranda e Ludmilla Dourado
Arte de Capa: Maiara do Carmo


Siga: @ofogopago / Inscreva-se no Canal do YouTube

Enviado por Cid Fiuza 

Fonte: OCordel.Com.Br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente aqui