Livro barato é no SubMarino

22 de out. de 2020

Premiação contemplará 50 propostas na categoria Africanidades


Estão abertas até a próxima segunda-feira, 26 de outubro, as inscrições para os Prêmios de Preservação dos Bens Culturais Populares e Identitários da Bahia Emília Biancardi. O edital, coordenado pelo Centro de Culturas Populares e Identitárias da SecultBA, integra o Programa Aldir Blanc Bahia, com recursos oriundos da Lei Aldir Blanc direcionada pela Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo. A categoria “Africanidades” é uma das nove contempladas pela premiação.


A categoria é voltada para ações que contenham atuação com matriz africina/indígena, com finalidade de premiar blocos afros, afoxés, samba, índios e reggae que busquem a preservação e valorização da sua matriz tradicional, assim como a participação da juventude, transmitindo o legado para as novas gerações e contribuindo para o desenvolvimento social de projetos que estimulem a construção de uma cultura cidadã.


Serão selecionadas ao menos 50 propostas voltadas para a preservação da cultura negra do estado da Bahia, com pagamento de R$ 20 mil de premiação cada. A trajetória no campo de atuação deverá ser comprovada, através de fotos, vídeos ou matérias publicadas na imprensa, entre outros.


As inscrições podem ser realizadas unicamente por meio de preenchimento de formulário online, disponível AQUI. As demais categorias contempladas pelos Prêmios de Preservação dos Bens Culturais Populares e Identitários da Bahia Emília Biancardi são: Mestres e Mestras da Cultura Popular; Danças e Folguedos; Cordelista, Repentista e Poeta Popular; Artesanato baiano; Matrizes do samba da Bahia; Identidades; Forró Tradicional; e Quadrilhas Juninas.


Programa Aldir Blanc Bahia – Criado para a efetivação das ações emergenciais de apoio ao setor cultural, o Programa Aldir Blanc Bahia (PABB) visa cumprir os incisos I e III da Lei Aldir Blanc (Lei Federal nº 14.017, de 29 de junho de 2020) e suas regulamentações federal e estadual. As ações são a transferência da renda emergencial para os trabalhadores e trabalhadoras da cultura, e a realização de chamadas públicas e concessão de prêmios. O PABB tem execução pelo Governo do Estado, através da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia, geridas por meio da Superintendência de Desenvolvimento Territorial da Cultura e do Centro de Culturas Populares e Identitárias; e as suas unidades vinculadas: Fundação Cultural do Estado da Bahia, Fundação Pedro Calmon, Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural.

Centro de Culturas Populares e Identitárias (CCPI) da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA) é responsável pela execução, proteção e promoção das políticas públicas de valorização e fortalecimento das manifestações populares e de identidade, orientadas de acordo com o pensamento contemporâneo da Unesco e do Ministério da Cultura. Seu campo de atuação contempla a cultura do sertão, de matrizes africanas, ciganas e indígenas, LGBTQIA+, infância e idosos. Coordena a programação artística dos largos do Pelourinho e suas grandes festas populares.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente aqui