Livro barato é no SubMarino

10 de jan. de 2020

Orquestra Experimental do Neojiba abre inscrições para novos integrantes em 2020


Estão abertas, até o próximo dia 19, as inscrições para a Orquestra Pedagógica Experimental (OPE) dos Núcleos Estaduais de Orquestras Juvenis e Infantis da Bahia (Neojiba). A candidatura deve ser feita via internet, por meio do site do Neojiba, onde, além do formulário digital, os interessados em uma das 101 vagas podem acessar o regulamento. 

Para participar, o estudante deve ter entre 8 e 16 anos, estar devidamente matriculado e cursando o ensino fundamental ou médio. É preciso também já tocar algum instrumento de orquestra. As aulas serão realizadas de segunda a sexta-feira, no turno da tarde.

“Essa orquestra existe para deixar ainda mais abertas as nossas portas para crianças que já saibam tocar um instrumento, que já saibam ler partituras e que estejam procurando uma oportunidade de prática coletiva. Esse grupo foi criado logo no início do Neojiba, justamente para acolher as crianças que não conseguiram entrar na Orquestra Juvenil, mas que queriam muito fazer parte do projeto", explica o maestro e diretor-geral do Neojiba, Ricardo Castro. 

O maestro acrescenta que "são mais de 100 vagas e quem entrar na OPE vai ter acesso ao melhor equipamento de música do estado, que é o Parque do Queimado, com um apoio pedagógico fantástico. Se eu fosse criança, correria para cá”. 

Lucas Silva e Maria Izabel Carmo, ambos de 12 anos, e Noemi de Jesus, 13, participam da OPE há quase um ano. Os três integrantes tocam violino e começaram no projeto através do Núcleo da Liberdade. Hoje, já vivem o desafio e a realização do desejo de serem musicistas. 

“O Núcleo da Liberdade nos deu a iniciação musical e a base para a gente entrar na OPE”, contou Lucas. “É muito bom tocar e ver tanta gente assistindo e te aplaudindo”, revelou Noemi. “Na OPE, a gente é mais cobrado. As músicas são mais difíceis, mas, no final, tudo recompensa”, contou Maria Izabel.  

O Neojiba é um projeto inovador de política pública que alia, de forma pioneira na Bahia, cultura, educação e desenvolvimento social. O programa foi criado em 2007 por Ricardo Castro e está vinculado à Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS), sob a gestão do Instituto de Ação Social pela Música (IASPM). 

Mais de 10 mil integrantes já foram atendidos pela iniciativa. O Neojiba possui 13 núcleos, que são responsáveis pelo atendimento direto a 1,7 mil crianças, adolescentes e jovens de 4 a 27 anos, em Salvador e no interior do estado.

Repórter: Lina Magalí 
Fonte: Secom Bahia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente aqui