Livro barato é no SubMarino

23 de jan. de 2020

Janeiro é mês da Festa da Purificação em Santo Amaro (BA)


O município de Santo Amaro, no Recôncavo baiano, realiza de 23 de janeiro a 02 de fevereiro a tradicional Festa da Purificação, o qual reúne-se o sagrado e o profano. O ponto alto da festa acontece durante a lavagem do adro da Igreja da Matriz, que será realizada dia 26.01 no domingo. As reverencias à padroeira da cidade, Nossa Senhora da Purificação, tem intensa programação religiosa e musical.

A programação conta com o tradicional bando anunciador que ganhará as ruas da cidade, na noite de 22 de janeiro distribuindo a programação da festa. Dia 23 tem início o novenário, que acontece na Igreja Matriz de Nossa Senhora da Purificação, reformada pelo Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) e recentemente entregue a comunidade. O encerramento dos festejos ocorre no dia 02 de fevereiro com a Procissão em Louvor a Nossa Senhora da Purificação.


Já a parte profana que inicia 24 de janeiro, conta com shows e apresentações culturais, tendo como ponto alto da festa de rua a Lavagem do adro da Igreja, no dia 26 de janeiro. Entre as principais atrações estão Dilsinho, Psirico, Unha Pintada, É O Than, Duas Medidas, Igor Kanário, Edson Gomes.
Durante os dias de festividades a expectativa é que a cidade receba cerca de 200 mil pessoas, fator que aquece a economia local através do comércio, bares, restaurantes e setor hoteleiro.

Homenagens a Nicinha do Samba

Este ano, a homenageada da festa é a Maria Eunice Martins, conhecida nocional e internacionalmente como Nicinha do Samba, ícone da cultura popular, sempre transitou nos terreiros de Candomblé, na Capoeira, no Maculelê e, principalmente, no samba de roda, onde ela se destaca como exímia sambadeira por seu requinte e singulaidade. Dona Nicinha é a matriarca do grupo de samba de roda Raízes de Santo Amaro.

Lavagem da Purificação

Destaque da festa, a Lavagem da Purificação inicia seus preparativos às 9h, do dia 26 de janeiro, com café da manhã para as baianas na casa da família Veloso, localizada na Rua do Amparo, de onde o cortejo sairá e segue até a Matriz. Baianas, charangas, grupos culturais e devotos se unem em um ato de devoção, tradição e história. Com suas indumentárias, as baianas lavam as escadarias do templo com água de cheiro. Logo após o ritual, percorrem as principais ruas da cidade.


Enviado por Priscila Lima Mendes


  
Fonte: Departamento de Comunicação/ Prefeitura de Santo Amaro

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente aqui