Livro barato é no SubMarino

30 de jan. de 2020

IX CachoeiraDoc recebe inscrições de filmes para edição de 2020





Foto: Fernanda Yanevisk

A nona edição do CachoeiraDoc, que acontecerá de 26 a 31 de maio de 2020, abre inscrições para filmes documentais que irão compor a programação do evento neste ano. Realizadores interessados em exibir seus trabalhos na programação do festival podem enviar seus filmes até o dia 02 de março de 2020 (segunda-feira), pelo endereço: www.cachoeiradoc.com.br. O evento é realizado com apoio financeiro do Governo do Estado, através do Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda, Fundação Cultural do Estado e Secretaria de Cultura do Estado da Bahia.


Documentários de curta, média e longa metragens serão selecionados para compor a Mostra Brasileira de Documentários. Ela será formada por programas a serem criados pela comissão de seleção e curadoria do festival, a partir das especificidades temáticas, estéticas e políticas das obras inscritas. Não haverá, portanto, competição entre os filmes.

A inscrição é gratuita para filmes nacionais, e/ou realizados em coprodução com outros países, e finalizados a partir do ano de 2018. Os títulos escolhidos para integrar a programação do IX CachoeiraDoc serão oficialmente divulgados no mês de abril de 2020. Assim como as inscrições, o regulamento detalhado também pode ser conferido no site do evento.

Realizado na cidade de Cachoeira, no Recôncavo da Bahia, o festival chega transformado nesta edição. Sempre movido pelo interesse de evidenciar narrativas, imagens e sons que são, historicamente, apagados, o CachoeiraDoc não terá mais mostra competitiva ou divisão entre categorias de duração dos filmes.

Como explica Amaranta Cesar, idealizadora e uma das coordenadoras do festival, "durante um tempo, optamos por um modelo competitivo no intuito de dialogar com o formato padrão assumido pelos festivais hegemônicos. Entendia a premiação como uma estratégia contra-hegemônica, uma vez que nosso júri legitimava filmes considerados periféricos, com menor inserção nos circuitos estandardizados. Assim, a lógica da competição foi utilizada para, de algum modo, revertê-la".

Nesse novo ponto do percurso, a intenção do IX CachoeiraDoc é construir uma mostra contemporânea de documentários brasileiros, a partir de uma abordagem própria que atenda a diversidade dos modos de produção em atividade hoje no país. No lugar da ideia de competir, distinguir e hierarquizar, aposta-se na contra-distinção. Por isso, os próprios filmes selecionados vão conduzir a comissão no desenho que será construído para a programação do festival. "Não é uma programação de formato definido. A montagem dos programas de filmes será desenhada a partir de um pensamento sobre o Brasil contemporâneo que se construirá com os filmes - a partir dos filmes, pelos filmes", detalha Amaranta.

Na chamada pública para compor a equipe de curadoria desta edição, o CachoeiraDoc recebeu mais 200 inscrições vindas de 20 estados brasileiros. Esse número expressa a abrangência de profissionais que desejam não apenas trabalhar no CachoeiraDoc mas também construir, coletivamente, um pensamento contemporâneo sobre cinema brasileiro.

CachoeiraDoc - O festival busca fomentar a difusão e a produção de documentários, assim como a discussão sobre o gênero, por meio de oficinas, debates, ciclo de conferências e exibição de filmes. O CachoeiraDoc já se consolidou como um dos principais festivais do gênero no país. Nas oito edições anteriores, cerca de 17 mil pessoas assistiram a mais de 320 documentários, muitos deles inéditos na Bahia e Brasil. O CachoeiraDoc é uma realização da Cura e Cultura e do Grupo de Estudos e Práticas do Documentário, do Curso de Cinema e Audiovisual da UFRB, produção da Ritos Produções, e conta com o apoio financeiro do Governo do Estado, através do Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda, Fundação Cultural do Estado e Secretaria de Cultura do Estado da Bahia, por meio do Edital Setorial do Audiovisual 2019.

Fundo de Cultura do Estado da Bahia (FCBA) - Criado em 2005 para incentivar e estimular as produções artístico-culturais baianas, o Fundo de Cultura é gerido pelas Secretarias da Cultura e da Fazenda. O mecanismo custeia, total ou parcialmente, projetos estritamente culturais de iniciativa de pessoas físicas ou jurídicas de direito público ou privado. Os projetos financiados pelo Fundo de Cultura são, preferencialmente, aqueles que apesar da importância do seu significado, sejam de baixo apelo mercadológico, o que dificulta a obtenção de patrocínio junto à iniciativa privada. O FCBA está estruturado em 4 (quatro) linhas de apoio, modelo de referência para outros estados da federação: Ações Continuadas de Instituições Culturais sem fins lucrativos; Eventos Culturais Calendarizados; Mobilidade Cultural e Editais Setoriais. Para mais informações, acesse: www.cultura.ba.gov.br


Serviço

IX CachoeiraDoc - 26 a 31 de maio de 2020
O quê: Inscrições de filmes para programação do evento
Quando: até 02 de março (segunda-feira), no link: http://www.cachoeiradoc.com.br/


Fonte: Secult Bahia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente aqui