20 de out de 2018

Lelo Filho apresenta o solo Fora da Ordem no Teatro Módulo


Espetáculo, realização da Cia Baiana de Patifaria, é inspirado em letra homônima de Caetano veloso e retrata temas como racismo, homofobia e ditadura

‘AQUI TUDO PARECE QUE ERA AINDA CONSTRUÇÃO E JÁ É RUÍNA.
 ALGUMA COISA ESTÁ FORA DA ORDEM’

Serviço
O quê: FORA DA ORDEM, espetáculo solo com Lelo Filho
Quando: 20 e 27 de outubro e 03 de novembro – aos sábados, às 20h
Onde: Teatro Módulo - Av. Prof. Magalhães Neto, 1177 - Pituba, Salvador – BA, Telefone: (71) 2102-1350
Ingressos: R$ 50 (inteira) e R$ 25 (meia) na bilheteria ou no site www.ingressorapido.com.br
Recomendação etária: 14 anos  


Fora da Ordem, primeiro espetáculo solo de Lelo Filho, com mais de 35 anos de carreira, está em cartaz no Teatro Módulo, nos dias 20 e 27 de outubro e 03 de novembro, sempre aos sábados, às 20h. Inspirada numa canção homônima de Caetano Veloso, a peça aborda temas como: ditadura, racismo, homofobia, violência, guerras santas, e intolerância social.
Através de um núcleo familiar que vai desmoronando ao longo do espetáculo, Fora da Ordem expõe aos que não viveram os ‘anos de chumbo’ o quão nocivo foi aquele período para a nação em vários sentidos: veto aos direitos políticos, cerceamento das liberdades individuais, censura prévia da informação que atingiu a todos e, brutalmente, as artes.
O conflito se estabelece ao colocar em cena um pai militar e torturador num embate com quatro filhos que têm, como o próprio texto define, ‘a alma livre’. Ao longo de duas gerações entre os irmãos Pedro, Glorinha, Jonas, Adriano e seu filho Pedrinho, o público verá a transmudação da família até os dias atuais.
Fora da Ordem tem como força motriz discutir questões que parecem revelar um mundo em busca de algo que pode ser uma nova ordem, especialmente em 2018, ano em que se completam 50 anos que o AI 5 foi decretado.
“Recriar um ambiente de censura e arbitrariedades foi como mexer num baú de memórias do período em que textos teatrais passavam pelo crivo da censura, novelas eram proibidas no dia de seu lançamento, discos de vinil tinham faixas arranhadas, letras de música ganhavam metáforas para driblar as proibições do regime militar”, recorda Lelo FIlho.
O espetáculo solo, que mistura teatro e cinema, reúne ainda um coletivo de participações especiais, vozes em off e projeções, com atores de várias gerações do teatro baiano, como: Alan Miranda, Bertrand Duarte, Diogo Lopes Filho, Hamilton Cerqueira Lima, Jorge De La Puente, Mário Bezerra, Talis Castro, Vinícius Nascimento, Wanderley Meira e o ator mirim João Victor Sobral.
Com texto e direção assinados pelo próprio Lelo Filho, tendo como diretor assistente Odilon Henriques, Fora da Ordem tem duração é de 1 hora e 10 minutos. A produção, edição e direção de imagens é de Dedeco Macedo. Desde sua estreia o espetáculo já foi visto por mais de 5 mil pessoas.
A produção é da Cia Baiana de Patifaria, que tem mais de 30 anos nos palcos com um trabalho que sempre estabeleceu uma forte comunicação com o público em geral, produzindo um repertório de 8 peças (AbafabancaA BofetadaNoviças Rebeldes3 em 1Capitães de Areia, A Vaca Lelé Siricotico).

FORA ORDEM E SUA EQUIPE
Texto e direção Lelo Filho
Diretor assistente e Design de luz: Odilon Henriques
Produção, edição e direção de imagens: Dedeco Macedo
Edição de áudio: Fernando Bitencourt
Cenografia: Lelo Filho/Marcos Motta/Gringo Freitas
Figurino: Lelo Filho/ Consultoria e Arte: Miguel Carvalho
Adereços: Maurício Martins e Acervo Boca de Cena
Design gráfico: Bamboo Design Editora
Assessoria de Comunicação: Rafael Britto
Produção: Marcos Motta/Lelo Filho

Enviado por Rafael Brito 
Fonte: Théâtre Comunicação 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente aqui

FNO

Sua marca no melhor lugar!