14 de jun de 2018

Marcio Negócio Som de Caboclo Alma, Voz E Violão dia 14 de julho em Feira de Santana


O artista Marcio Negócio abre sua temporada musical em Feira de Santana no dia 14 de junho, a partir das 21h, na Cúpula do Som, com sua música autoral genuinamente brasileira no show: SOM DE CABOCLO: Alma, Voz e Violão. ”

Música Autoral Brasileira. Marcio Negócio é artista brasiliense radicado em Petrópolis desde 1992. Compositor, poeta, cantor, ator, palhaço. Tem feito trilhas para vários grupos teatrais da cidade, além de servir com canções o repertório de intérpretes. Sua madrinha musical é a cantora Sonya (integrante do Quarteto em Cy) que é grande incentivadora na divulgação de sua música. Marcio tem em suas composições um Brasil vivo, regional e multifacetado; além da genuína MPB, como baladas e sambas, compõe canções e ritmos variados num cenário diferente e único de cores e formas sonoras. Em 2011 foi indicado ao Prêmio Maestro Guerra Peixe pelo show “Velho Samba Novo”, antes apresentou os shows “Bolhas de Sabão” e “Tudo Bem Agora” e ultimamente, com shows em formato solo e banda, o “Som de Caboclo”.




SOM DE CABOCLO

A partir de suas experiências com a cultura afro brasileira, em seguidas viagens ao recôncavo baiano, nasceu o desejo de se criar um som que misturasse canções originais, com as das tradições de Umbanda e Candomblé, num show forte, dançante, percussivo, mas cheio da melodia ancestral. O Som de Caboclo homenageia os Orixás, Inquisses, Voduns e convida todos para um passeio pelo Brasil profundo, dos rios e matas. Em março de 2016 venceu concorrido edital do SESI- RJ/ Fundação de Cultura de Petrópolis e abriu a temporada anual do Projeto Som e Cristal. O Som de Caboclo parte agora para a gravação do seu primeiro CD.

Em 2014, Marcio Negócio foi merecedor ao prêmio Carauta de Souza, da APL - Academia Petropolitana de Letras – como Poeta e livro do ano na categoria Poesia. Neste ano de 2018 Marcio Negócio recebeu ainda o Prêmio Maestro Guerra-Peixe, maior prêmio cultural do interior do estado do Rio de janeiro, na categoria Teatro, pela Direção de “(R)existir” além de indicação pela trilha e direção musical do espetáculo “A Inconveniência de Ter Coragem”, de Ariano Suassuna.

Enviado por Sidinea Pedreira

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente aqui

FNO

Sua marca no melhor lugar!