28 de fev de 2018

Polissemia


Nem sempre é bom acreditar
Em tudo o que se diz
Ou levar tudo ao pé da letra

Disseram 
ao sapo-boi
Que ele devia mugir.

Puseram, 
no peixe-elétrico,
Um contador de energia

Censuraram
O cavalo marinho
Por não saber galopar

Criticaram
A estrela do mar
Por não ter luz própria

Mandaram 
O mico-leão
Botar ordem na selva

Deportaram
Sem mais nem menos
A galinha d'Angola

Embora chegando cedo
Deixaram a esperança
No fim da fila

O louva-deus, coitado,
Foi escalado 
Para ficar na vigília

Convocaram
O peixe espada
Para a guarda municipal

Mas pior mesmo
fizeram
com o Homem

O chamaram Sapiens
e o disseram
pra cuidar da Terra.


Thiago El Chami

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente aqui

FNO

Sua marca no melhor lugar!