27 de nov de 2017

UMA SIMPLES POESIA




A minha poesia, é um campo florido, vasto e cheio de cores. 

Cores de amor, de paz, de saudade, de vida e de muitas lembranças. 

A minha poesia tem o gosto do beijo da minha avó, a benção carinhosa da minha mãe e o afago sincero do meu pai. 

Tem o gosto do açúcar da cana de engenho, do melaço do mel extraído com esmero pelas hábeis mãos do meu avô. 

A minha poesia é um misto de saudades e realizações em coisas que o tempo reservou e agora me mostra no caminhar da minha existência. Sou um anjo belo de cor azul de vida branca e de hálito suave, que sopra ao vento uma nova poesia para que a natureza fortaleça no frescor da palavra, o meu dizer que pulsa de dentro de minh'alma. 

A minha poesia é um fardo leve de letras minúsculas que se agigantam quando tem a oportunidade de ser lida por alguém, que como eu alimenta a vida de sonhos pré fraseados em palavras inventadas pela filologia do coração. 

Por dentro de mim, há um vulcão de dizeres, uma mistura de saberes e uma quantidade enorme de querer aprender mais e mais as lições que a vida nos ensina através de uma simples poesia. 

A minha poesia, é um redescobrir-me a cada instante que escrevo com a lenta velocidade de querer chegar logo a passos lentos, num leito de aprendizagens, prazer e gozo abundante de sonhos transformados em pequenas grandiosas letras da minha simples poesia.


CARLOS SILVA POETA CANTADOR

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente aqui