14 de nov de 2017

Professores/as de Teofilândia (BA) recebem doações para realizar Bazar



Os professores da rede de ensino municipal de Teofilândia, no Território do Sisal na Bahia, vivem uma situação difícil e complicada devido os atrasos nos pagamentos de seus salários. Acordo firmado, sobre a data de pagamento, pela prefeitura municipal foi descumprido, além de cortes das vantagens e direitos dos docentes, feitos nos últimos meses de salários, garantidas por lei.

Os/as docentes de forma oficial e legal, entraram em greve no último dia 20 de outubro por conta dessas arbitrariedades e injustiças com seus direitos. E permanecem na tentativa de diálogos para resolver esse problema, que afeta gravemente à educação local, porém a greve está sendo considerada ilegal pela gestão pública, que está descontando  também esses dias. Para a professora Ana Rocha todas as manifestações e tentativas de diálogos da greve estão dentro da lei, porém a situação só piora, pois os professores estão sendo reduzidos para classe A, com cortes das vantagens em seus salários.

Diante dessa situação, até mesmo desumana, os professores/as que estão passando necessidades, organizam campanhas para receberem doações de alimentos e doações também de produtos para fazerem bazar e arrecadar recursos e meios de se manterem com suas famílias, enquanto essa conjuntura não se resolve de forma digna e justa. O Bazar está sendo realizado todo sábado na feira livre municipal e todos os dias na sede da APLB.

O Movimento de Organização Comunitária – MOC está apoiando essa causa dos professores/as e abre as portas para receber as doações para serem enviadas para os professores/as de Teofilândia, pois o MOC acredita que para ter Educação do Campo Contextualizada, na qual a intuição trabalha na linha de suas ações, os educadores/as precisam receber seus direitos dignamente garantidos.


“O gestor demonstrou falta de compromisso com a educação de qualidade que se faz mola mestra do país, pois um povo bem educado tem prioridade e respeito com seu município. Vale ressaltar que o gestor municipal desrespeitou de forma violenta a Lei Federal 11.494/ 2007 (Lei do FUNDEB). E ainda houve um descumprimento ao trabalho dos profissionais (professores) que fazem a educação de qualidade e emancipadora deste município”. Vera Lúcia do Nascimento/Coordenadora do Núcleo Sindical de Teofilândia-Ba. “Se a educação sozinha não transforma a sociedade, sem ela tampouco a sociedade muda”. Paulo Freire.

O que?
Campanha para doação de alimentos e produtos
Quando?
Até final da greve
Onde?
Teofilândia ou Sede do MOC em Feira de Santana/BA

Mais informações:
Professora Ana Rocha
(75) 992069538
Programa de Comunicação do MOC
Tel: (75) 3322.4428

Fonte: MOC

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente aqui