26 de ago de 2016


Com objetivo de articular as redes já constituídas, qualificar e fomentar a participação  o território, o CODETER Portal do Sertão realizará no dia 08/09/16 uma oficina preparatória sobre a metodologia de elaboração do PDTSS, no Centro de Cultura Amélio Amorim em Feira de Santana, no período das 08:00 as 17:00. A oficina conta com o apoio da Secretaria de Cultura da Bahia-SecultBa através da Diretoria de Territorialização da Cultura –DTC, na sua concepção, articulação e mobilização.

O Plano Desenvolvimento Territorial Sustentável e Solidário (PTDSS) é um o principal instrumento orientador das estratégias e intervenções nos Territórios. Tem como objetivo facilitar a articulação e a implementação de programas e projetos que viabilizem o desenvolvimento territorial sustentável e solidário. Ele é resultado do amplo processo de sensibilização, mobilização e construção coletiva dos principais atores do Território, tanto do poder público quanto da sociedade civil organizada.


O PTDSS é um instrumento elaborado pelo território e para o território, qualificando significativamente as suas demandas e proposições para os órgãos públicos nas diversas esferas como a cultura, saúde, educação, agricultura dentre outros. O Governo Estadual, inclusive, consulta-o para elaboração de suas políticas públicas para os territórios.

Os PTDSS devem ser construídos de forma democrática e participativa. Isto significa que os membros dos Colegiados Territoriais deverão ser participantes ativos no processo de construção do Plano. A proposta de abordagem territorial do desenvolvimento sustentável e solidário é uma concepção integradora de espaços, atores sociais, agentes públicos e políticas públicas. É uma forma nova de entender e praticar a gestão pública, com respeito à diversidade, fortalecimento da solidariedade, busca da justiça social, construindo-se o sentimento de pertencimento, união, valorização da cultura e inclusão social. A identidade, portanto, é de fundamental importância para viabilizar a coesão social e identidade, portanto, é de fundamental importância para viabilizar a coesão social e territorial, facilitando a concretização de processos negociados de desenvolvimento sustentável.

Fonte: Territórios Culturais da Bahia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente aqui