20 de jul de 2016

Oficina para Elaboração e Enquadramento de Projetos do Fundo de Cultura da Bahia


Os Editais Setoriais 2016 do Fundo de Cultura da Bahia reúnem um total de R$ 31,620 milhões em investimentos, abrangendo as mais diversas áreas da cultura. Duas novidades chamam a atenção: o aporte de R$ 8 milhões do Fundo Setorial do Audiovisual/Ancine, totalizando um valor global de R$ 14, 5 milhões para o Audiovisual; e um edital específico para a Capoeira, com investimento de R$ 500 mil.

Os editais, o Formulário de Inscrição e a Planilha Orçamentária estão disponíveis da página da SECULT, tornando-se necessário que os artistas e produtores culturais atentem para prazos, preenchimento correto dos formulários eletrônicos (Siic) e físicos e da prestação de contas, evitando assim retrabalho ou prejuízos ao andamento dos projetos.

Assim, visando melhor preparar agentes culturais para concorrerem aos editais do Fundo a Secretaria de Cultura por meio da Diretoria de Territorialização da Cultura promoverá oficinas de formação pelos territórios de identidade da Bahia, no Portal do Sertão a primeira oficina está agendada para o dia 29/07/16 no CUCA (Centro Universitário de Cultura e Arte) em Feira de Santana das 08:00 as 12:00, essa formação tem como conteúdo a elaboração de projetos culturais e não é necessário inscrição, no mesmo dia está disponível o agendamento para enquadramento de projetos ao editais do Fundo de Cultura da Bahia das 14:00 as 17:00 no Centro de Cultura Amélio Amorim, os agendamentos podem ser feitos pelo e-mail hygor.almeida@cultura.ba.gov.br.

As inscrições para os editais do Fundo de Cultura ocorrem até o dia 15 de agosto de 2016, podendo ser confirmadas em dois formatos: através da internet, através do Clique Fomento (inclusive, algumas chamadas têm inscrição exclusiva por esse formato); e por meio físico, através dos Correios.

Na edição de 2016, os seguintes segmentos serão contemplados:

Cultura Popular – Capoeira (R$ 500 mil);
Cultura Popular – Versão Padrão (R$ 500 mil)
Cultura Popular – Versão Simplificada (R$ 500 mil)
Apoio a Bibliotecas Comunitárias (R$ 200 mil)
Apoio a Leitura (R$ 200 mil)
Publicação de Livros por Editoras Baianas (R$ 300 mil)
Restauração e Digitalização de Acervos Arquivísticos Privados (R$ 300 mil)
Artes Visuais (R$ 1 milhão)
Audiovisuais (R$ 14,5 milhões)
Circo (R$ 700 mil)
Dança (R$ 1,5 milhão)
Formação e Qualificação (R$ 2 milhões)
Grupos e Coletivos Culturais (R$ 4,52 milhões)
Literatura (R$ 700 mil)
Música (R$ 1,5 milhão)
Teatro (R$ 2 milhões)
Cultura Digital (R$ 1 milhão)
Museus ( R$ 1 milhão)
Patrimônio Cultural, Arquitetura e Urbanismo (R$ 1,2 milhão)
Dinamização de Espaços Culturais (R$ 2 milhões)
Territórios Culturais (R$ 2 milhões)
Economia Criativa (R$ 1 milhão)

Histórico

Desde sua criação, há cerca de dez anos, o Fundo de Cultura da Bahia já aportou mais de R$ 212 milhões em incentivos para projetos e atividades culturais, sendo R$ 186 milhões entre 2007 e 2015. Os investimentos, que contam com recursos da Coelba e da Oi, ganharam novo impulso e mais transparência quando, em 2007, o Governo do Estado adotou a prática de seleções públicas, amplamente divulgadas, para executar a política de fomento à cultura, baseada em três princípios fundamentais: democratização do acesso, valorização da diversidade cultural e a territorialização, impulsionando cada vez mais a estadualização da política pública com ênfase nas especificidades locais.


Por Hygor Almeida 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente aqui