23 de jun de 2016

Personagens de educação patrimonial iniciam ação no Pelourinho

 
Os personagens criados pelo Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (IPAC) para desenvolver ações educacionais na capital e interior da Bahia, iniciam após os festejos juninos, parcerias com escolas públicas, instituições e organizações não-governamentais que atuam no Centro Histórico de Salvador (CHS). A ideia é iniciar o programa de educação patrimonial com crianças e adolescentes no Pelourinho, em função da importância do conjunto arquitetônico do Centro Histórico e da localização da Coordenação de Articulação de Difusão (Coad) do IPAC que está sediada no local.
 
Os bonecos têm versão impressa, em displays plásticos com tamanho natural e serão ainda utilizados para a criação de histórias em quadrinhos e animações para serem veiculadas em vídeos e em redes sociais. Eles são Jonas, um cientista erudito e curioso, dois gêmeos tagarelas Gabriel e Galileu, a amorosa baiana de acarajé, Dona Zefa, a jovem ‘sarará’ e vaqueira do sertão, Lourdinha, e o sedutor capoeirista de Salvador, mestre Melaço.
 
#PATRIMÔNIOEUCUIDO – “Tivemos excelente experiência dos personagens com o público infantil no Palacete das Artes e agora os trouxemos ao Pelourinho para iniciar o programa de educação patrimonial”, explica o diretor geral do IPAC, João Carlos de Oliveira. Para a coordenadora de Educação da Coad/IPAC, Daiana Sacramento, os bonecos chegam para ficar mais conhecidos por crianças e jovens. “Vamos agendar parcerias e visitas em escolas e museus”, destaca Daiana.
 
O diretor de Preservação do Patrimônio (Dipat) do IPAC, Roberto Pelegrino, lembra do apelo lúdico. “Eles trazem uma linguagem comunicativa mais accessível”, diz Pellegrino. Já existem pedidos de museus e escolas para utilizar os bonecos. O colégio estadual Azevedo Fernandes tem mais de mil alunos no Pelourinho e já está construindo parceria para usar os personagens em sala de aula. Tombamentos, inventários, registros, vistorias e fiscalizações, obras e restaurações deverão ter ações de educação patrimonial para despertar a consciência participativa da população.
 
#PATRIMÔNIOEUCUIDO – Os personagens serão utilizados para difusão da prevenção, para evitar vandalismos e depredações, auxiliando a política pública de proteção aos bens culturais. “Só protege o patrimônio histórico-arquitetônico e o imaterial quem o valoriza, e só pode valorizá-lo quem conhece a sua importância e a sua história”, afirma João Carlos. Em agosto, os personagens iniciam a campanha #PatrimônioEuCuido, marcando o Dia Nacional do Patrimônio que transcorre dia 18 desse mês, com a Rota do Patrimônio, do bairro da Graça ao Pelourinho.
 
A Coad é responsável ainda pelos livros do IPAC. Dentre os títulos: Pano da Costa, Carnaval de Maragojipe, Festa de Santa Bárbara e Festa do Bembé. Para download:http://www.ipac.ba.gov.br/downloads#aba-4. Informações via (71) 3116-6945coad.ipac@ipac.ba.gov.br. Conheça o acervo da biblioteca: http://biblio.ipac.ba.gov.br. Acesse o site www.ipac.ba.gov.br, facebook 'Ipacba Patrimônio', twitter '@ipac_ba' e instagram ‘@ipac.patrimonio’.
 
Assessoria de Comunicação – IPAC
Jornalista responsável Geraldo Moniz (DRT-BA nº 1498)
Coordenação de Jornalismo e Edição: Marco Cerqueira (DRT-BA nº1851) 
Texto-base: Cecília Oliveira (estagiária de jornalismo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente aqui

FNO

Sua marca no melhor lugar!