30 de jun de 2016

Jornalistas brasileiras lançam campanha contra o assédio na profissão



Jornalistas brasileiras lançaram na semana passada o movimento Jornalistas contra o Assédio, para denunciar casos de assédio contra profissionais da imprensa e conscientizar o público sobre o tema. A campanha foi criada após a demissão de uma repórter que havia denunciado ter sofrido assédio sexual durante uma entrevista com um músico brasileiro. 
“O pilar dessa campanha é tentar desnaturalizar um discurso de assédio que existe há décadas e está muito enraizado”, afirmou Janaína Garcia, uma das organizadoras do movimento, em entrevista ao Centro Knight para o Jornalismo nas Américas. “À medida em que um elogio constrange, ou à medida em que a fonte coloca algumas situações embaraçosas para fornecer uma informação que é pública, isso sai do campo do elogio, do gracejo. Os relatos são comuns, mas eles não são normais.”
No Twitter, profissionais usaram a hashtag #jornalistascontraoassédio para compartilhar histórias de assédio envolvendo fontes e colegas de trabalho.
Neste sábado, o grupo divulgou um vídeo durante o encerramento do 11º Congresso Internacional de Jornalismo Investigativoorganizado pela Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji), paradar maior visibilidade à campanha.






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente aqui

FNO

Sua marca no melhor lugar!