8 de jan de 2016

Exposição “Em busca da identidade” está aberta à visitação de Feira de Santana.



“Luciano dos Anjos e Dan Souza inauguram uma nova era nas artes plásticas de Feira de Santana”, diz Gabriel Ferreira.



Após todos os contratempos da primeira temporada (veja), está de volta à cidade de Feira de Santana a exposição do projeto “Esquina das artes”, intitulado “Em busca da identidade”, assinada pelos poetas, escritores e artistas plásticos, Luciano dos Anjos e Dan Souza, com participação especial do artista plástico, Charles. O evento está literalmente aberto ao público, na avenida Getúlio Vargas, no canteiro central no trecho entre as proximidades do Ponto do Zequinha e o viaduto João Durval, defronte à uma igreja evangélica de grande porte, 24 horas por dia, 7 dias da semana, até o próximo dia 21 de janeiro de 2016.


Exposição: Em busca da
Identidade
Clique na seta do slide para ver as obras de arte



Luciano dos Anjos, diz que a exposição funciona na contramão da lógica dos museus convencionais, uma vez que, ele argumenta que  os museus funcionam apenas em dias de semana e em horário comercial, o que dificulta que muitos trabalhadores apreciem as artes plásticas neste modelo tradicional de exposição e visitação. “Passe na nossa exposição tire a sua selfie com os quadros e use a hastag #EmBuscadaIdentidade,” recomenda.



Sobre o material utilizado, Dos Anjos, explica que utiliza materiais considerados lixo, cujos, são resíduos sólidos, tais como: portas de guarda-roupas velhos, armários e similares, os quais normalmente são descartados nas ruas ou em pontos de coleta. E ele diz ainda que o material é encontrado facilmente nas vias públicas e que o recolhimento em sua maioria é feito no caminho que faz habitualmente.

De acordo com o artista plástico Dan Souza, esse projeto nasceu a partir de dois pontos: O primeiro é que quando eles começaram a pintar, num dado momento já não tinham mais condições de comprar telas tradicionais para pintura. “Nós tivemos a ideia de recolher material na rua e pintar para exercitar os traços,” explicou.

Material recolhido! O passo seguinte é unir: material reciclável, pincel, tinta e criatividade. Com isso os artistas inauguram uma nova era nas artes plásticas de Feira de Santana, de acordo com comentário o artista plástico Gabriel Ferreira, numa rede social.  


Por Emerson Azevedo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente aqui

FNO

Sua marca no melhor lugar!