15 de abr de 2016

Projeto estimula o desenvolvimento de pequenos negócios do setor panificação

Foto: Netsabe

Ação oportuniza 80 horas de capacitação e consultoria especializada para empresários que aderirem à iniciativa

O empresário Fred Rios atua no ramo de panificação há 11 anos. Ele é dono da delicatessen Buona Massa em Coração de Maria, e busca desenvolver uma relação muito próxima com o cliente. Rios participou do projeto do Sebrae voltado para indústrias em 2015 e quer dar continuidade à parceria para alavancar seu negócio. Ele foi um dos 20 panificadores de Feira de Santana e região que participaram de um encontro no Sebrae do município para apresentação das ações para o quadriênio 2016/2019, e adesão ao Projeto de Panificação e Massas Alimentícias. O evento aconteceu nesta quinta-feira, 14.

O projeto envolve uma série de ações no âmbito de mercado, gestão, financeiro, tecnologia e inovação, voltadas para o público-alvo. Fred é um dos exemplos de que as propostas vêm trazendo resultados positivos para as empresas. “Através do acompanhamento do Sebrae, conquistamos mudanças e ficamos mais organizados, principalmente na gestão financeira. Nosso setor tem muito potencial e continuo participando do programa por achar que ainda existem falhas na nossa administração que precisam ser corrigidas. Precisamos nos tornar mais competitivos e inovar”, avalia.

O Sebrae busca, com a iniciativa, promover o fortalecimento do segmento e estimular o aumento da competitividade através do desenvolvimento dos negócios. O plano preconiza, através do método de Melhoria do Desempenho Empresarial (Mede), a gestão baseada na definição de indicadores empresariais. Essa ferramenta é um mecanismo estratégico que propõe acompanhamento mensal direto. Com isso, será possível identificar a maturidade das empresas, gargalos, fontes de desperdício e monitorar a execução de ações até atingir metas traçadas.

“O Mede busca desenvolver nos empreendedores a habilidade de identificar aspectos críticos para o sucesso do negócio. A partir da análise dos indicadores e de um plano de ação que nós elaboramos junto com os empresários, passamos a buscar melhoria constante do desempenho e nos resultados em cada empresa”, afirma Eduardo Melo, consultor do Sebrae.

As empresas que aderiram ao projeto terão ainda 80 horas de consultoria e assessoria especializada. Participação em feiras, seminários, missões técnicas, rodadas de negócios e outras ações na área de marketing e vendas também estão previstas. O técnico do Sebrae em Feira de Santana, Luiz Eduardo Xavier, relata os ganhos projetados para quem for inserido na metodologia.

“Digamos que um dos indicadores seja ‘melhoria de produtividade’. Então, ele vai aprender a monitorar e saber o melhor caminho para aumentar sua produção até o final do ano, por exemplo. Além disso, outras conquistas virão, porque a capacitação é aprendizado, é conhecimento. Poderá haver redução de custos, melhoria de preços e principalmente ganhos de mercado significativos, especialmente na fase que estamos vivendo”, pontua Luiz Eduardo.

O projeto de Panificação conta com o apoio do Sindicato da Indústria de Panificação e Confeitaria do Estado da Bahia (Sipaceb) e irá beneficiar 20 empresas de Feira de Santana, Irará, Coração de Maria e Conceição do Jacuípe.

Para o gerente regional do Sebrae em Feira de Santana, Isailton Reis, este grupo tem apresentado os melhores resultados no ramo da indústria atendido pela unidade. “A nossa expectativa é que depois deste acompanhamento as empresas tenham uma evolução no seu desempenho empresarial." Segundo o gerente, o objetivo maior da metodologia é ajudar os empresários a organizarem o seu dia a dia, a sua gestão, para que tenham indicadores da evolução do seu negócio.

por Vívian Rodrigues
Fonte: Agência Sebrae de Notícias Bahia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente aqui

FNO

Sua marca no melhor lugar!